BREVE HISTÓRIA DO DIDGERIDOO

didgeridoo portugal
 

Considerado o instrumento mais antigo do mundo, supõe-se ter sido inicialmente utilizado para comunicar entre tribos, tendo os instrumentos tradicionais designados Yidaki, sido introduzidos em cerimónias rituais, desde tempos imemoriais, pelo povo Yolngul. Nos anos 70, o instrumento galgou as fronteiras da Austrália, tendo dando origem a uma nova corrente de abordagens musicais.

É um instrumento de sopro com uma única nota base, enriquecida pela exploração de diversas capacidades sonoras, impostas pela utilização consciente do aparelho respiratório e muscular. A sua técnica mais característica consiste na respiração circular, que permite manter um fluxo continuo de ar por forma  a não interromper o som enquanto se respira.

Tocar e sentir o didgeridoo é um estilo de vida, uma atitude arrojada e dedicada, que se inicia na descoberta e nos acompanha toda a vida.O didgeridoo é um instrumento que:

  • Não requer conhecimentos musicais anteriores;

  • Promove o relaxamento físico e mental, atenuando a ansiedade e o stress;

  • Explora os sistemas muscular e respiratório, desenvolvendo a capacidade pulmonar e a coordenação;

  • Desenvolve a consciência musical , a capacidade rítmica e a concentração;

  • Atenua os sintomas de problemas do sono (ressonar e apneia do sono);

  • Facilita a capacidade de expressão em geral e a livre expressão musical  em particular.

Nota de saúde - Tocar Didgeridoo ajuda a reduzir o ressonar e a apneia do sono, devido ao fortalecimento dos músculos e membranas das vias aéreas superiores. É eficaz na redução da ansiedade, e da vulnerabilidade ao stress, características que o tornam um verdadeiro instrumento de cariz terapêutico, eficaz na melhoria da qualidade de vida dos seus praticantes.

Considerado o instrumento mais antigo do mundo, supõe-se ter sido inicialmente utilizado para comunicar entre tribos, tendo os instrumentos tradicionais designados Yidaki, sido introduzidos em cerimónias rituais, desde tempos imemoriais, pelo povo Yolngul. Nos anos 70, o instrumento galgou as fronteiras da Austrália, tendo dando origem a uma nova corrente de abordagens musicais.

É um instrumento de sopro com uma única nota base, enriquecida pela exploração de diversas capacidades sonoras, impostas pela utilização consciente do aparelho respiratório e muscular. A sua técnica mais característica consiste na respiração circular, que permite manter um fluxo continuo de ar por forma  a não interromper o som enquanto se respira.

Tocar e sentir o didgeridoo é um estilo de vida, uma atitude arrojada e dedicada, que se inicia na descoberta e nos acompanha toda a vida.O didgeridoo é um instrumento que:

  • Não requer conhecimentos musicais anteriores;

  • Promove o relaxamento físico e mental, atenuando a ansiedade e o stress;

  • Explora os sistemas muscular e respiratório, desenvolvendo a capacidade pulmonar e a coordenação;

  • Desenvolve a consciência musical , a capacidade rítmica e a concentração;

  • Atenua os sintomas de problemas do sono (ressonar e apneia do sono);

  • Facilita a capacidade de expressão em geral e a livre expressão musical  em particular.

Nota de saúde - Tocar Didgeridoo ajuda a reduzir o ressonar e a apneia do sono, devido ao fortalecimento dos músculos e membranas das vias aéreas superiores. É eficaz na redução da ansiedade, e da vulnerabilidade ao stress, características que o tornam um verdadeiro instrumento de cariz terapêutico, eficaz na melhoria da qualidade de vida dos seus praticantes.
didgeridoo portugal

DIDGERIDOO - GUIA DE CUIDADOS

venda didgeridoo portugal

COMO TRANSPORTAR E GUARDAR O DIDGERIDOO

Dependendo do material em causa e do processo construtivo do seu didgeridoo, os cuidados no transporte e manuseamento serão mais ou menos exigentes.

Para evitar fraturas de pancadas efetuadas durante o transporte, deve colocar-se o instrumento num saco de transporte próprio para o efeito ou, na sua ausência, utilizar uma quantidade de tecido suficiente para o cobrir na totalidade. Neste último caso recomendamos a aquisição de tecido em feltro com uma espessura mínima de 2mm e posterior amarração recorrendo a atilhos tipo atacador (ver galeria de exemplo).

Nunca deixar um didgeridoo exposto prolongadamente ao sol direto (exceto quando em utilização), sob pena de surgirem danos na camada de revestimento exterior.

Nunca guardar um didgeridoo na horizontal (pelo menos nas 12h posteriores à sua utilização), sob pena das gotículas de saliva se acumularem nas paredes do instrumento  e danificarem o revestimento interior ou favorecerem o aparecimento de bactérias e fungos.

Nunca deixar um didgeridoo de madeira exposto a calor intenso (interior de carros ao sol, junto a lareiras, etc) principalmente quando o processo de construção recorreu a processos de colagem, sob pena de aparecimento de fraturas nos locais de junção.

Evitar o contacto de didgeridoos de madeira com água. Caso suceda limpar de imediato o instrumento com um pano.

HIGIENE E LIMPEZA DE DIDGERIDOOS

O Didgeridoo é um instrumento de sopro propício à proliferação de bactérias com eventuais danos para a saúde do praticante. A sua dimensão, aliada à produção de saliva e vapor de água potenciam esta tendência. Com o objetivo de minimizar e/ou eliminar os efeitos descritos a Didge Creature desenvolveu fórmulas próprias, destinadas à limpeza e higienização do bocal e do interior do Didgeridoo:

FÓRMULA PARA LIMPEZA DE BOCAIS DE DIDGERIDOO

limpeza didgeridoo produtos portugalA fórmula DMH, destina-se à limpeza frequente de bocais de didgeridoo em madeira, cera de abelha, resinas, pvc, entre outros.
Utilização - Agitar, aplicar no bocal, retirar o excesso com um pano limpo.
Composição - Solução alcoólica de casca de citrinos com ingredientes naturais: 
óleo vegetal de girassol, óleo de grainha de uva, óleo essencial de tomilho,  glicerina líquida e vitamina E.
Após a sua utilização recomenda-se que não se utilize o didgeridoo durante pelo menos 30min, para correta absorção dos óleos base e respetiva evaporação dos óleos essenciais.
Quantidade – frasco com 60ml de solução. Valor 
- 8€ + portes.

FÓRMULA PARA LIMPEZA DO INTERIOR DO DIDGERIDOO

impeza didgeridoo produtos portugalA fórmula DBH, destina-se à limpeza periódica do corpo de didgeridoos em madeira, ou outros com revestimento interior em verniz aquoso, celuloso ou resina epóxi.
Utilização - Agitar, verter no interior do didgeridoo com recurso a um funil, rodando o instrumento durante a aplicação para garantir que toda a área interior é coberta. Colocar o didgeridoo na vertical e deixá-lo repousar durante 24h até à sua próxima utilização.

Composição – Solução de óleos vegetais -girassol, milho, noz e amendoim, enriquecido com óleo de grainha de uva, óleos essenciais e vitamina E. Caso possua um Didge Creature Didgeridoo existe a possibilidade de incorporar o aroma original do instrumento.
Quantidade – frasco com 200ml de solução. 
Valor - 8€ + portes.

CERA NUTRITIVA PARA BOCAL DE DIDGERIDOO

impeza didgeridoo produtos portugal

A cera DMW, com a sua fórmula 100% natural e amiga do ambiente, destina-se a manter e tratar bocais de didgeridoos em madeira.
Utilização - retirar uma pequena porção e aplicar no bocal numa fina camada.
Composição - Base de cera de abelha e óleo vegetal com óleos essenciais.
Quantidade – 30ml. Valor 
- 12€ + portes.

 

 

PARTILHA DE DIDGERIDOOS

Durante as aulas e encontros de didgeridoo, existe tendência para se experimentarem diversos instrumentos. 

Salvaguardando danos permanentes na saúde, nomeadamente doenças infecto-contagiosas entre outras, recomendo a utilização de uma solução desinfetante do tipo comercial ou, na sua ausência, álcool a 96graus, a aplicar imediatamente antes de tocar um instrumento de terceiros.

Aquando a escolha de didgeridoos para aquisição, é também provável que esta situação suceda, pelo que as recomendações apresentadas anteriormente são aqui válidas.

Em ambos os casos, antes de se proceder à sua desinfeção é aconselhável solicitar ao proprietário autorização para o fazer. Em caso de não autorização, recomendo que não se utilize o Didgeridoo em causa.         

DESINFEÇÃO DE BOCAIS PARA PARTILHA DE DIDGERIDOOS

Durante as aulas e encontros de didgeridoo, existe tendência para se experimentarem diversos instrumentos.

Salvaguardando danos permanentes na saúde, nomeadamente doenças infecto-contagiosas entre outras, a Didge Creature recomenda a utilização de uma solução desinfetante do tipo comercial ou, na sua ausência, álcool a 96graus, a aplicar imediatamente antes de tocar um instrumento de terceiros.

Aquando a escolha de didgeridoos para aquisição, é também provável que esta situação suceda, pelo que as recomendações apresentadas anteriormente são aqui válidas.

Em ambos os casos, antes de se proceder à sua desinfeção é aconselhável solicitar ao proprietário autorização para o fazer. Em caso de não autorização, recomendamos que não se utilize o Didgeridoo em causa.